Esportes

Cruzeiro segura pressão do Botafogo, vence no Engenhão e deixa Z4 após dez rodadas

Um jogo que quase matou muito cruzeirense do coração. Foi no sufoco, mas o Cruzeiro segurou a pressão do Botafogo e conquistou uma importantíssima vitória por 2 a 0, na noite desta quinta-feira, no Engenhão, que tirou o time da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro após dez rodadas seguidas.

Apesar do resultado de 2 a 0, o Cruzeiro levou sufoco quase o jogo inteiro e contou com dois jogadores da base para sair do Rio de Janeiro com a vitória. Cacá abriu o placar aos 25 minutos do primeiro tempo de cabeça após escanteio cobrado por Thiago Neves. O jovem zagueiro subiu muito e testou firme no canto marcando seu primeiro gol como profissional.

Depois de abrir o placar, a equipe celeste recuou muito e aceitou a pressão do Botafogo, que criou algumas chances, mas não soube concluir para as redes. No último lance da partida, em contra-ataque aos 51 minutos, Ariel Cabral arrancou livre pela esquerda, invadiu a área e tocou para trás para Éderson, que bateu de chapa no canto. Foi o gol do alívio que garantiu os três pontos para a Raposa no Rio de Janeiro.

Com o resultado, o Cruzeiro completou o sétimo jogo sem perder e subiu para o 16º lugar, com 32 pontos, mandando o Fluminense para a zona de rebaixamento, com 30. Já o Botafogo segue na luta contra o Z4. A equipe carioca ocupa a 14ª posição, com 33.

Na próxima rodada, o Cruzeiro recebe o Bahia, domingo, às 19h, no Mineirão. No mesmo horário, o Botafogo enfrenta o Santos, na Vila Belmiro.

O jogo

Como os dois times precisavam da vitória, a partida começou lá e cá. Logo aos três minutos, Marquinhos Gabriel recebeu na cara de Gatito Fernández, mas demorou para chutar e foi travado por Gabriel. A resposta carioca veio em cobrança de falta ensaiada. O zagueiro Carli recebeu em condições de finalizar só que preferiu tocar e perdeu boa chance.

Empurrado pela torcida que compareceu em mostrou entusiasmo, o Botafogo levava perigo principalmente com Léo Valencia. O chileno soltou a bomba de fora da área e Fábio fez a defesa em dois tempos. Aos 25 minutos, o placar foi movimentado. Mas quem fez a festa foram os poucos cruzeirenses. Thiago Neves cobrou escanteio e Cacá cabeceou no cantinho.

A torcida botafoguense não se abateu e cantou ainda mais alto, mas o nervosismo tomou conta do time carioca, principalmente de Valentim, que reclamava demais na beira do gramado.

Com Igor Cássio no lugar de Victor Rangel, o Botafogo voltou do intervalo em cima do Cruzeiro e quase empatou aos cinco minutos. João Paulo finalizou rasteiro e Fábio espalmou com as pontas dos dedos para escanteio. A blitz alvinegra continuava.

Aos 21, Marcinho soltou a bomba de fora da área e a bola passou raspando a trave de Fábio, que dessa vez não conseguiria defender. O Botafogo perdeu uma chance incrível aos 35. Marcinho cobrou falta, o goleiro cruzeirense bateu roupa e Gabriel desviou rente a trave.

Nos minutos finais, o Botafogo partiu com tudo para cima e apostou nas jogadas aéreas. Foi assim que quase saiu o gol de empate. Carli ajeitou e Igor Cássio cabeceou com muito perigo. Fábio só torceu. A pá de cal foi jogada aos 51 minutos. No contra-ataque, Éderson recebeu de Ariel Cabral e bateu de chapa e no alto, estufando as redes de Gatito Fernández.

Botafogo 0 x 2 Cruzeiro

Botafogo: Gatito Fernández; Marcinho, Joel Carli, Gabriel e Yuri; João Paulo Gustavo Bochecha (Vinícius Tanque), Luiz Fernando, Diego Souza e Léo Valência (Alex Santana); Victor Rangel (Igor Cássio). Técnico: Alberto Valentim

Cruzeiro: Fábio; Orejuela, Fabrício Bruno, Cacá e Egídio; Henrique, Éderson, Marquinhos Gabriel (Dodô), Thiago Neves e David (Sassá); Fred (Ariel Cabral). Técnico: Abel Braga

Motivo: 29ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 31 de outubro de 2019, quinta-feira, às 21h30
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Gols: Cacá (25’/1º), Éderson (51’/2º)

Cartão Amarelo: Thiago Neves, Dodô, Fabrício Bruno (Cruzeiro)

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Auxiliares: Jean Marcio dos Santos (RN) e Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE)
VAR: Adriano Milczvski (PR)

Público: 20.690 pagantes / 22.412 presentes
Renda: R$ 305.525,00

FONTE: ITATIAIA www.itatiaia.com.br

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close