Esportes

Novo esquema funciona, Atlético sai na frente, mas recua e leva empate do Palmeiras

O Atlético empatou com o Palmeiras por 1 a 1 neste domingo, no Allianz Parque, em jogo  válido pela 23ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O gol do alvinegro foi marcado por Nathan, aos 47 minutos do primeiro tempo. O empate dos paulistas veio aos 37 minutos do segundo tempo, com Dudu.

Para este jogo, Rodrigo Santana montou o time com cinco defensores. As novidades foram Leonardo Silva e Guga, que pegou a posição de Patric.

No confronto deste domingo, o Palmeiras não contou com o técnico Mano Menezes na lateral do gramado. O treinador levou o terceiro cartão amarelo e teve de cumprir suspensão automática nas tribunas do estádio.

Com o resultado, o Atlético, que venceu apenas uma partida nas últimas nove rodadas, tem 31 pontos e cai para 11ª posição. O Palmeiras permanece em segundo, com 47 pontos.

Na próxima rodada, o Galo terá mais um jogo difícil pela frente. Enfrenta o líder Flamengo, quinta-feira (10), no Maracanã, e terá os desfalques de Luan (suspenso), Cleiton e Guga (seleção brasileira) e Otero (seleção venezuelana).

O Palmeiras faz o clássico paulista contra o Santos, quarta-feira (9), na Vila Belmiro.

O jogo

O Atlético foi superior no primeiro tempo e mereceu a vantagem parcial. Com uma proposta claramente defensiva (esquema 5-4-1), o time mineiro optou por dar a posse de bola ao Palmeiras, se defender em seu campo e sair nos contra-ataques. E fez os dois fundamentos com eficiência.

Com um sistema defensivo congestionado (três zagueiros, dois laterais e outros dois volantes), o Palmeiras não encontrou espaços na zaga do Atlético. E as melhores chances da etapa inicial foram do alvinegro.

A primeira delas aconteceu aos 9, quando Otero cobrou falta no canto esquerdo e obrigou Weverton a praticar boa defesa. Aos 15, foi a vez de Di Santo, dentro da pequena área, errar a finalização, após cruzamento de Luan. O Palmeiras chegou a balançar as redes aos 25, mas Willian estava em posição de impedimento, rapidamente confirmado pelo VAR.

Antes do intervalo, aos 45, Otero soltou a bomba de fora da área e Weverton fez ótima defesa no ângulo direito. E, nos acréscimos, o Atlético chegou ao gol.

Nathan recebeu na entrada da área, passou por dois marcadores e acertou um chute cruzado, rasteiro, acertando o canto direito de Weverton.

No segundo tempo, a torcida do Palmeiras perdeu a paciência com o fato de o time não conseguir criar chances de gols e também com os inúmeros erros de passes. E com esses fatores somados à forte retranca atleticana, começou a vaiar o time.

Aos 25, Deyverson, que entrou na vaga do apagado Lucas Limas, chegou a balançar as redes, mas novamente o gol foi anulado em função da posição de impedimento.

E quando a partida caminhava para a vitória atleticana, Dudu empatou o confronto. Aos 37, ele tabelou com Gustavo Scarpa, entrou na área pela esquerda e chutou rasteiro no canto. Foi o décimo gol do atacante nesta temporada.

Após o gol, a torcida do Palmeiras incendiou o Allianz Parque. O time se lançou ao ataque em busca da virada e encurralou o Atlético na área, obrigando Cleiton a fazer boas defesas nas finalizações de Bruno Henrique e Vitor Hugo.

Palmeiras 1 x 1 Atlético

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Raphael Veiga), Bruno Henrique, Lucas Lima (Deyverson), Borja (Gustavo Scarpa) e Willian; Dudu. Técnico: Mano Menezes

Atlético: Cleiton; Guga, Iago Maidana, Leonardo Silva, Igor Rabello e Fábio Santos; Nathan (José Welison), Elias, Luan (Maicon Bolt) e Otero; Di Santo (Ricardo Oliveira). Técnico: Rodrigo Santana

Motivo: 23ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data e horário: 6 de outubro de 2019, domingo, às 16h
Local: estádio Allianz Parque, em São Paulo (SP)

Gols: Nathan (47’/1ºT); Dudu (37’/2ºT)
Cartões amarelos: Gustavo Gómez, Dudu, Deyverson (Palmeiras); Luan, Cleiton, Di Santo, Leonardo Silva (Atlético)

Árbitro: Rafael Traci (CBF-SC)
Auxiliares: Henrique Neu Ribeiro (CBF-SC) e Alex dos Santos (CBF-SC)
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (CBF-RJ)

Público – 32.659 pagantes.
Renda – R$ 2.052.902,35.

FONTE: ITATIAIA www.itatiaia.com.br

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close