Esportes

Festival sertanejo tira Cruzeiro x Grêmio do Mineirão, e clube não receberá mais indenização

Um festival de música sertaneja no feriado do dia 7 de setembro (sábado) deixará o Mineirão indisponível para o duelo entre Cruzeiro e Grêmio, marcado para este domingo (8), às 11h, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. E se antes o clube recebia indenização por não utilizar o estádio em situações como essa, agora a história é outra.

O Cruzeiro não receberá um centavo sequer pela indisponibilidade do Mineirão neste domingo. Tudo por causa do novo acordo entre a Raposa e a administradora do estádio, que não utilizam mais o contrato firmado antes da reabertura do Gigante da Pampulha, em 2013. Agora as partes negociam jogo a jogo para que os celestes usem toda a estrutura da arena esportiva.

“Não, o Cruzeiro não receberá indenização pela indisponibilidade do Mineirão. Agora o nosso acordo com a administradora do estádio é feito jogo a jogo”, disse ao Hoje em Dia o diretor de comunicação cruzeirense Valdir Barbosa.

Antigo acordo

O Cruzeiro negociou com a Minas Arena antes da reabertura do Mineirão – reformado entre 2010 e 2013 para a Copa do Mundo de 2014 – um acordo comercial que previa uma série de benefícios ao clube por um período de 25 anos. No entanto, por causa do não cumprimento de parte desse contrato, a administradora do estádio buscou alternativas para “quebrá-lo”. E por isso a atual diretoria Cruzeirense negocia jogo a jogo os termos para a utilização do estádio.

Dentre as cláusulas que beneficiavam o Cruzeiro, e que hoje o clube não a aproveita mais, é a que determinava o pagamento de multa no valor de R$ 2,5 milhões “se a Minas Arena não disponibilizar o uso do Mineirão para o Cruzeiro em quaisquer das suas partidas oficiais”.

Em diversos espetáculos anteriores e que impediram o Cruzeiro de jogar no Mineirão houve compensação de alguma maneira. Havia acordos comerciais entre o clube e a organizadora dos eventos, e até mesmo com o grupo que administra o Gigante da Pampulha. Só que isso não acontece mais.

“A negociação das condições de jogo já está acontecendo previamente à realização das partidas desde o dia 3/5/2019. Importante ressaltar que, dos mais de 200 eventos fora futebol deste ano no Mineirão, apenas essa partida do calendário não será realizada no estádio. Isso demonstra que a tabela de futebol continua sendo prioridade ao estádio”, informa ao HD o diretor do Mineirão, Samuel Lloyd.

FONTE: www.hojeemdia.com.br

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close