Esportes

Atlético vence Avaí em casa na estreia no Campeonato Brasileiro

Após quatro jogos sem vencer e sob protesto de torcedores, que realizaram uma nova manifestação antes da partida do lado de fora do Independência, o Atlético minimizou a má fase neste sábado ao bater o Avaí por 2 a 1, pela estreia no Campeonato Brasileiro. Polêmico nas finais do Mineiro, o árbitro de vídeo (VAR) foi acionado duas vezes no duelo e foi decisivo para a vitória alvinegra ao anular o que seria o gol de empate dos catarinenses.

Foi a primeira vitória sob o comando do técnico interino Rodrigo Santana, que não pôde contar novamente com os zagueiros Réver e Igor Rabello, lesionados, e com o meia Cazares, com um incômodo muscular.

O Galo abriu o placar aos 46 minutos do primeiro tempo com Fábio Santos cobrando pênalti sofrido por Ricardo Oliveira.

No entanto, o árbitro de vídeo voltou a roubar a cena em um jogo do Atlético. No início do segundo tempo, a tecnologia validou o gol de empate do Avaí. Logo no primeiro minuto, Brizuela, que tinha acabado de entrar no jogo, recebeu livre na área e completou para as redes. O auxiliar marcou impedimento, mas o VAR flagrou o pé de Ricardo Oliveira dando condições e deu o gol para o time catarinense.

Na finalização do jogador do Avaí, os atleticanos reclamaram de falta em Victor, que foi atingindo com as travas da chuteira depois que Brizuela concluiu para as redes. No entanto, o árbitro Rodolpho Toski Marques manteve a decisão com a ajuda do VAR e validou o gol de empate do Avaí.

Mas a comemoração do time visitante durou pouco. Aos sete minutos, Geuvânio fez boa jogada pela direita, passou pelos marcadores e cruzou rasteiro para Ricardo Oliveira, quase na pequena área, desviar para o fundo do gol.

Se o VAR ajudou o Avaí no lance do primeiro gol da equipe, invalidou o que seria o de empate dos catarinenses. Aos 17 minutos, após cobrança de escanteio, Betão desviou para as redes. Mas o lance foi revisado pelo árbitro de vídeo e o gol foi anulado alegando que a bola pegou na mão do zagueiro antes de entrar.

No fim da partida, Ricardo Oliveira ainda carimbou o travessão desperdiçando uma grande chance para ampliar o placar no Horto. O camisa 9 avançou em velocidade, passou pelo goleiro, mas na hora de chutar, Vinícius entrou na frente atrasando a finalização. Ao ajeitar o corpo, o atacante alvinegro se deparou com dois jogadores do Avaí dentro de gol e tentou tirar deles, mas acertou o travessão.

O Atlético volta a jogar na próxima quarta-feira (1º), feriado do Dia do Trabalho, às 21h30, contra o Vasco, em São Januário, pela segunda rodada do Brasileirão. No mesmo dia, às 19h15, o Avaí recebe o Grêmio, no estádio da Ressacada, em Florianópolis.

Atlético 2 x 1 Avaí

Atlético: Victor; Guga, Leonardo Silva, Maidana e Fábio Santos; Adilson, Elias (Vinícius), Luan, Geuvânio e Chará (Jair); Ricardo Oliveira (José Welison). Técnico: Rodrigo Santana

Avaí: Vladimir; Iury, Betão, Marquinhos Silva e Paulinho; Mosquera (André Moritz), Pedro Castro e Matheus Barbosa; João Paulo, Gegê (Jones Carioca) e Getúlio (Brizuela). Técnico: Geninho

Motivo: 1ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 27 de abril de 2019, sábado, às 19h
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Gols: Fábio Santos (46’/1º – pênalti), Brizuela (1’/2º), Ricardo Oliveira (7’/2º)

Cartão Amarelo: Betão (Avaí)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Árbitro de Vídeo (VAR): Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Assistentes do VAR: Thiago Duarte Peixoto (SP) e Ivan Carlos Bohn (PR)

 

Fonte: Itatiaia www.itatiaia.com.br

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close