Esportes

Após ficar duas vezes à frente no placar, Atlético empata com Danubio, no Uruguai

O Atlético iniciou a caminhada na Copa Libertadores com empate no Uruguai. Depois de ficar duas vezes à frente no placar, o time alvinegro ficou no 2 a 2 com o Danubio, no estádio Luis Franzini, em Montevidéu, pelo jogo de ida da segunda fase do torneio.

Ricardo Oliveira marcou os dois gols do Galo. Federico Rodríguez e Sergio Felipe balançaram as redes pelo lado dos uruguaios.

Superior tecnicamente ao rival, o Atlético dominou a maior parte do duelo, mesmo fora de casa, e poderia até ter conquistado uma vitória fácil. Mas desperdiçou várias oportunidades, também sofrendo com a boa atuação do goleiro Federico Cristóforo, que fez pelo menos quatro grandes defesas. O time alvinegro ainda levou dois gols em jogadas pelas laterais, desperdiçando a oportunidade de abrir vantagem no confronto. Pelo lado atleticano, além de Ricardo Oliveira, artilheiro da partida, Victor também se destacou ao fazer duas boas intervenções.

Com o resultado, o Atlético terá a vantagem de jogar pelo empate (0 a 0 ou 1 a 1) no duelo de volta, na próxima terça-feira, às 19h15, no Independência, para avançar à terceira fase da Libertadores.

Caso passe pelo Danubio, o time alvinegro ainda terá que enfrentar o vencedor do confronto Defensor-URU e Barcelona de Guayaquil-EQU na terceira fase antes de chegar ao Grupo E, composto por Cerro Porteño (PAR), Nacional (URU) e Zamora (VEN).

Com o empate no Uruguai, o Atlético manteve o fraco desempenho como visitante na Libertadores recentemente. Das últimas nove partidas fora de casa na competição, a equipe alvinegra venceu apenas uma, quando goleou o Sport Boys Warnes por 5 a 1, pela fase de grupos em 2017. Houve ainda quatro empates e quatro derrotas.

Para o duelo de volta, o Danubio terá que fazer o que ainda não conseguiu contra times brasileiros: vencer. Em sete jogos, a equipe uruguaia perdeu seis e empatou um, justamente o confronto desta terça-feira.

O jogo

O Atlético teve um bom início de jogo em Montevidéu. O time se postava bem no campo de defesa e, quando tinha a posse de bola, encontrava facilidade para encontrar espaços na defesa do Danubio, liderado pela criatividade de Cazares. E o time só não abriu o placar no começo do duelo por ter falhado nas finalizações, com Chará, Réver e Ricardo Oliveira.

Ricardo Oliveira desperdiçou sua primeira chance clara, mas não a segunda. Aos 28 minutos, ele foi acionado por Cazares, invadiu a área e tocou na saída de Cristóforo, levando ao placar a superioridade atleticana na partida.

Estava fácil. Mas o Atlético não aproveitou o cenário favorável perdeu chances e foi castigado nos acréscimos do primeiro tempo, em uma rara bela trama ofensiva do Danubio. Aos 47, Olivera passou fácil por Fábio Santos e cruzou para Grossmüller, que rolou para Federico Rodríguez finalizar, com a bola passando por baixo de Victor.

O gol animou o Danubio, que adotou postura mais ofensiva no segundo tempo, tornando o duelo mais equilibrado. O Atlético manteve a sua rotina de chances perdidas, com Cristóforo fazendo duas grandes defesas em finalizações de Ricardo Oliveira, e ainda desperdiçando vários contra-ataques. Mas Victor também passou a ter mais trabalho em um duelo cheio de alternativas.

Preocupado, Levir Culpi realizou duas mudanças no Atlético, com as entradas de José Welison e Maicon Bolt, esse uma aposta na velocidade. O time retomou o controle do jogo, parou diversas vezes em Cristóforo, mas conseguiu marcar aos 31, novamente com Ricardo Oliveira, de cabeça, após cruzamento de Maicon. Foi o seu sétimo gol nos quatro jogos em que entrou em campo na temporada.

Só que o troco do Danubio foi imediato e também em uma jogada área, aos 34, com Sergio Felipe subindo mais alto do que Fábio Santos, após cruzamento de Leandro Sosa, para deixar novamente tudo igual. O Atlético ainda teve uma última chance, em tiro livre indireto na grande área, mas José Welison não conseguiu marcar o gol da vitória.

Danubio 2 x 2 Atlético

Danubio: Federico Cristóforo; Sergio Felipe, Renzo Ramires, Ernesto Goñi e Leandro Sosa; Pablo Siles, Gonzalo Montes, Denis Olivera (Emiliano Ghan) e Leandro Onetto (Maicol Ferreira) e Carlos Grossmüller; Federico Rodríguez. Técnico: Marcelo Méndez

Atlético: Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson, Elias (Zé Welison), Luan, Cazares e Chará (Maicon Bolt); Ricardo Oliveira. Técnico: Levir Culpi

Motivo: jogo de ida – segunda fase da Copa Libertadores
Data: 5 de fevereiro de 2019, terça-feira, às 19h15
Local: Estádio Luis Franzini, em Montevidéu (Uruguai)

Gols: Ricardo Oliveira (28’/1º, 31’/2º), Federico Rodríguez (46’/1º), Sergio Felipe (34’/2º)

Cartão Amarelo: Leandro Sosa, Denis Olivera, Pablo Siles (Danubio); Igor Rabello, Adilson, Patric, Ricardo Oliveira (Atlético)

Árbitro: Germán Delfino (ARG)
Auxiliares: Juan Pablo Belatti (ARG) / Maximiliano del Yesso (ARG)

Fonte: Itatiaia www.itatiaia.com.br

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close