Esportes

Sette Câmara pede apoio dos torcedores e diz: ‘Aceito críticas, mas elas estão acima do tom’

Na apresentação de Marques como diretor de futebol interino em substituição a Alexandre Gallo, nesta quarta-feira, o presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, comentou uma série de situações relacionadas ao clube neste ano. Dentre elas, as dívidas, o atraso de salários, a dificuldade em contratar jogadores, o planejamento para 2019 e as críticas à sua gestão.

O mandatário considera que, pelo fato de o time estar em sexto lugar no Campeonato Brasileiro e devido às complicações financeiras vividas pelo clube, as análises sobre o ano do Galo têm sido excessivamente rigorosas. Em outubro, torcedores fizeram quatro protestos contra a diretoria.

“Acho que o tom das críticas anda muito alto. O Atlético já passeou pela zona de rebaixamento anos atrás, o Atlético já ficou muitas vezes na parte de baixo da tabela, incluindo o ano passado, e eu não me lembro de ter esse movimento tão grande para cima da presidência”, afirmou.

Sette Câmara disse que aceita as críticas, mas pediu a ajuda da torcida alvinegra. “Eu preciso muito do torcedor de raiz do Atlético, o presidente do clube tem que ter apoio. Ele pode me criticar, mas eu não posso virar Geni porque ficou bonito agora falar mal do presidente”, ressaltou. “Se Jesus Cristo descer aqui para ser diretor de futebol do Atlético, nós vamos ser criticados porque o tom está muito alto”, completou.

Confira outros assuntos abordados pelo presidente do Atlético:

Alexandre Gallo

“Cometemos alguns erros, mas acertamos também. O nosso segundo semestre foi muito aquém daquilo que tivemos no primeiro semestre. Decidi encerrar esse ciclo do Alexandre Gallo e convoquei o Marques para nos ajudar nesta reta final de Campeonato Brasileiro.”

“A questão do Gallo eu teria ‘N’ motivos para relacionar, mas vou me ater a um: o ambiente que teríamos para o jogo de sábado, com a continuidade do Gallo, seria muito hostil.”

Planejamento para 2019

“Temos 80% do que teríamos de fazer para o ano que vem já feitos, contratos renovados, do Luan, Adilson, Fábio [Santos]. Estamos analisando o mercado. O Levir chegou agora. Eu sempre ouço o treinador, afinal de contas é ele que tem que me dizer onde tem carência.”

“Nós vamos ter que continuar trabalhando com criatividade e, obviamente, quando você trabalha com criatividade você comete mais erros porque os jogadores que você consegue trazer normalmente vêm pelo salário”.

Finanças

“Determinei uma auditoria, pois o Atlético está em uma situação financeira delicada e os números que me foram apresentados foram preocupantes. Encomendei um trabalho para apresentar provavelmente no fim de novembro e vou tentar achar soluções para que possamos colocar o Atlético nos trilhos do ponto de vista financeiro.”

“Formar um time competitivo demanda uma saúde financeira boa. Todas as contratações, à exceção do Chará, vieram pelo salário, porque não tínhamos dinheiro. Esse mês é o primeiro mês que eu realmente tive dificuldade [de pagar salário]. Não posso deixar de pagar imposto, senão eu saio da sede direto para a Polícia Federal ou a Justiça Federal para prestar contas. Esse mês pagamos R$ 5 milhões em impostos.”

“Se tivesse dinheiro sobrando faria como o Palmeiras, que vai lá e compra um Zé Rafael. Eu até tentei comprar esse jogador, mas chegaram lá com muito mais [dinheiro] e levaram. O Arthur, do Ceará e tantos outros. Às vezes a gente perde a lembrança do que aconteceu, mas o Flamengo passou por um período difícil para depois ter um fluxo de caixa e fazer grandes contratações. Isso demanda em tempo.”

Arena MRV

“Estamos tendo alguns entravezinhos burocráticos para que possamos iniciar as obras, mas hoje mesmo eu tive uma notícia de que demos um passo muito importante para que a gente vencesse mais um obstáculo. Ainda existem mais alguns obstáculos burocráticos, mas creio que está se aproximando a hora em que vamos conseguir estar com tudo resolvido para iniciar as obras.”

Otimismo

“O trabalho vai aparecer, tenho feito tudo que posso e vou conseguir muito sucesso no Atlético. Essa mudança vem para o bem. Vamos ter um jogo em casa contra um grande adversário e é a hora de a gente fazer esse jogo virar. A chegada do Marques vai trazer uma energia nova, vai trazer o torcedor conosco. Convoco o torcedor para ir a campo e ajudar o nosso time para readquirir a confiança e arrancar essa vaga nem que seja na unha.”

 

Fonte: Itatiaia www.itatiaia.com.br

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close