Esportes

Marques pede ‘união’ entre direção, atletas e torcida e quer ‘mexer com brio’ do elenco

Apresentado como diretor de futebol interino do Atlético até o fim deste ano, o ex-jogador Marques assumiu o cargo pedindo união entre direção, jogadores e principalmente a torcida para o time voltar ao caminho das vitórias na reta final do Campeonato Brasileiro. O ex-atacante também afirmou que deseja ‘mexer com o brio’ dos atletas. O objetivo é um só: obter a classificação para a Copa Libertadores do ano que vem.

“É a minha quinta apresentação, então o Atlético não é novidade. Vivi inúmeros movimentos turbulentos, que não superam as alegrias. É uma oportunidade, mesmo que de forma interina, acredito que se o meu trabalho na base não tivesse sendo feito com excelência não seria convidado, mesmo de forma interina, momento de turbulência, mas que tenho certeza absoluta, e esse foi meu tom na conversa com jogadores, de unidade, por ter jogado neste clube por quase 400 vezes, o momento pede união de clube, presidente, direção, atletas, mas acima de tudo da torcida”, afirmou.

“Não tem outra fórmula senão convocar o torcedor para o sábado (jogo contra o Grêmio) para nos ajudarem. São sete jogos, nós acreditamos muito que essa vaga é possível, e com ao apoio da torcida temos tudo para fazer uma arrancada, virar a página das derrotas recentes e escrever uma trajetória positiva até o final da competição com a vaga da Libertadores, que não será fácil, mas com o apoio do torcedor a gente vai buscar”, completou.

Coordenador das categorias de base do clube alvinegro, Marques assume a vaga deixada por Alexandre Gallo, demitido nessa terça-feira (30) devido à má fase da equipe no Campeonato Brasileiro e à pressão da torcida, que fez quatro protestos ao longo deste mês exigindo a saída do dirigente. O Atlético não vence há quatro jogos e viu a vaga no G6 ameaçada por Santos, que tem os mesmos 46 pontos, e Atlético-PR, com 43.

Em dois meses como diretor de futebol, Marques disse que vai usar o período para ‘mexer com o brio’ dos jogadores pedindo mais doação nas partidas. “Quero mexer com os caras, esse é o ponto principal. A gente pode ter mais energia, pode se desgastar um pouco mais no campo. Quero que eles caminhem comigo neste pensamento, isso é o Atlético. Torcedor compra o seu barulho quando você se doa dentro de campo, e é isso que eu quero que eles entendam. A gente tem obrigação de mostrar mais”, declarou.

“Quero estar dentro de campo, quero que eles compreendam que vestir essa camisa e representar o torcedor, não é difícil, você tem que deixar o algo mais dentro de campo, deixar o seu short sujo, com os carrinhos, de fato não há o que fazer, mas quero mexer com os brios dos atletas. A minha receptividade foi boa e quero que eles comprem meu barulho nestes próximos sete jogos”, acrescentou.

Interino que pode ser efetivado?

Durante a entrevista coletiva, o presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, foi perguntado sobre a possibilidade de Marques continuar no cargo em 2019. O mandatário alvinegro frisou que o ex-jogador vai ocupar a função de forma provisória, mas não descartou efetivá-lo. “O Marques veio de uma forma muito clara na condição de interino. A possibilidade de ele continuar ou não, não depende só de estar ou não classificado para a Libertadores. Vai depender de outros fatores que eu vou analisar e aí eu tomo a minha decisão”, afirmou.

Fonte: Itatiaia www.itatiaia.com.br

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close