Esportes

Com time reserva, Cruzeiro perde para o Vasco em São Januário pelo Brasileirão

Com a cabeça na decisão da Copa do Brasil, o Cruzeiro foi derrotado pelo Vasco, por 2 a 0, no Estádio São Januário, na tarde deste domingo, em jogo da 29ª rodada do Campeonato Brasileiro marcado por dois tempos distintos. Enquanto no primeiro as duas equipes fizeram uma partida fraca tecnicamente, no segundo sobraram lances de emoção dos dois lados. Melhor para os donos da casa que contaram com gols de Yago Pikachu e Maxi López para vencer.

O técnico Mano Menezes escalou um time reserva bastante jovem, com seis jogadores formados na base celeste. Faltou entrosamento para a equipe celeste. Mesmo assim, o resultado pode ser considerado injusto, já que o Cruzeiro foi superior ao adversário na etapa final. Criou chances, mas não marcou. O Vasco foi preciso e fez os gols mesmo não tendo criado muito. O meia Mancuello, expulso aos 26 minutos após entrada violenta em Andrey no meio de campo, também prejudicou a equipe celeste.

Com a derrota, o Cruzeiro estacionou na 9º posição, com 37 pontos ( pode cair para o 10º ao fim da rodada). Já o Vasco segue a luta contra o rebaixamento. Soma 34 pontos, na 13ª posição. Na próxima rodada o Cruzeiro receberá a Chapecoense, domingo, em Belo Horizonte. Antes, tem o principal jogo do ano: a final da Copa do Brasil, contra o Corinthians, quarta-feira, em  São Paulo. Já o Vasco encara o Sport, na Ilha do Retiro.

Tempos distintos 

Os dois times fizeram um primeiro tempo bastante morno, com muitos erros e poucas chances de gol. A melhor oportunidade foi aos nove minutos, para o lado cruzeirense, quando David chutou e a bola desviou em Werley, quase enganando Fernando Miguel, que defendeu de forma estranha e mandou para escanteio. Depois disso, o Vasco ficou mais tempo com a bola e buscou o campo de ataque, mas não teve o menor sucesso na missão de levar perigo ao adversário.

Logo no início do segundo tempo, o Vasco finalmente chegou com perigo e foi às redes. Com apenas três minutos de bola rolando, Fabrício cruzou da linha de fundo, Maxi López fez um corta-luz e Yago Pikachu bateu de esquerda para fazer. Autor da assistência, Fabrício chegou a ser tema de um canto da torcida pedindo que ele fosse tirado do jogo durante o primeiro tempo. Quando foi substituído, aos 20 minutos da etapa final, saiu aplaudido.

Em vantagem no placar, os vascaínos recuaram e passaram sufoco com algumas investidas do Cruzeiro. Ainda assim, aguentaram firme e chegaram ao segundo gol aos 24 minutos, quando Maxi López roubou bola de Lucas Silva, girou e bateu com capricho, sem chances para o goleiro Rafael. Dois minutos depois, aos 26, Mancuello foi expulso e o time cruzeirense ficou com um a menos, o que fez com que o Vasco jogasse os minutos finais mais tranquilo e sem correr riscos. Ainda teve chances para fazer o terceiro, mas o goleiro Rafael fez pelo menos duas defesas importantes.
Ficha técnica 

Vasco 2 x 0 CRUZEIRO

Vasco: Fernando Miguel; Luíz Gustavo, Werley e Leandro Castán (Henríquez); Ramon, Brun Ritter, Andrey, Bruno Cosendey (Henrique) e Fabrício (Giovanni Augusto); Yago Pikachu e Maxi López. Técnico: Alberto Valentim.

Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Cacá, Murilo e Patrick Brey; Lucas Silva e Bruno Silva (Sassá); Rafael Sobis, Mancuello e David (Rafael Santos); Fred (Raniel). Técnico: Mano Menezes.

Gols: Yago Pikachu (aos 3’2ºT) e Maxi López (aos 24’2ºT)

Cartões amarelos: Andrey, Leandro Castán, Jordi, Werley, Maxi López, Luíz Gustavo (Vasco); Bruno Silva (Cruzeiro)

Cartão vermelho: Mancuello (Cruzeiro)

Público pagante: 10.841 pessoas

Público presente: 11.376 pessoas

Renda: R$ 249.945,00

Motivo: 29ª rodada do Campeonato Brasileiro

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Data e horário: 14 de outubro de 2018 (domingo), às 16h

Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)

Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)

 

Fonte: Itatiaia www.itatiaia.com.br

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close