Esportes

Em jogo de seis pontos, Atlético para na trave e perde para o Flamengo no Rio

Na tabela valia 3 pontos, mas o duelo entre Flamengo e Atlético no Maracanã, em jogo da 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, foi o famoso “jogo de seis pontos”. A dupla entrou em campo com o mesmo objetivo: subir na tabela e encostar nos líderes São Paulo e Internacional. E foi o rubro-negro que alcançou a meta, vencendo a partida por 2 a 1.

O Flamengo foi a campo com uma equipe diferente das últimas partidas: sem Diego e Uribe, Barbieri escalou Arão, autor do primeiro gol, e Dourado. As outras duas mudanças, por opção do técnico, foram Matheus Sávio e Trauco nas vagas de Renê e Vitinho, respectivamente.

Já no Atlético, Larghi optou por Zé Welison e Tomás Andrade como titulares nos lugares de Cazares e Adilson. O volante foi barrado por estar negociando sua renovação, podendo, enquanto não acertar permanência, assinar um pré-contrato com qualquer equipe. Na lista do comandante alvinegro, Elias foi para a partida completando seu 100º jogo com a camisa do Galo. Sem balançar as redes no Maracanã, o meia segue com 18 gols marcados em seus dois anos pelo clube.

Bola em campo, o Flamengo começou melhor, abrindo o placar com Willian Arão no primeiro minuto da partida. A equipe manteve o domínio do jogo quase a metade do primeiro tempo, quando o Atlético conseguiu empatar em cabeceio de Leonardo Silva e diminuir os espaços que dava para o adversário. O placar igual refletiu em campo: jogo equilibrado até o apito indicando o intervalo.

No segundo tempo, o Flamengo voltou a ficar na frente no placar aos 8 minutos, com gol de cabeça de Lucas Paquetá. O jogo se manteve aberto, com chances para os dois lados, mas o Atlético foi mais ofensivo e chegou mais perto de empatar – e até virar -, com três bolas na trave e outras tentativas que assustaram a meta de Diego Alves.

Com a derrota para o Flamengo, o Atlético se manteve em 6º, com 42 pontos, seguido pelo Corinthians, com 34. O Flamengo subiu para a 4ª colocação, com 48 pontos, ultrapassando Grêmio e Palmeiras, ambos com 47 pontos, e ficando a dois do vice-líder Internacional. O São Paulo lidera a competição com 51 pontos.

O próximo confronto da dupla no Brasileirão é no fim de semana que vem: o Atlético recebe o Sport domingo, no Independência, às 16h; e o Flamengo visita o Bahia, sábado, na Fonte Nova, às 21h. Antes disso, o rubro-negro vira a fita para pensar na Copa do Brasil, onde enfrenta o Corinthians pela semifinal, quarta-feira, às 21h45, em São Paulo.

O JOGO

Foi preciso pouco mais de um minuto de jogo para o Flamengo abrir o placar. Opção de Barbieri para a partida, Trauco mostrou ser uma boa dor de cabeça para o comandante rubro-negro ao fazer a jogada pela esquerda, em cima de Emerson, que deu a assistência para Willian Arão, livre na área, chutar para o fundo das redes de Victor.

O Atlético não se abateu com a saída atrás no placar, mas, ao mesmo tempo que atacava, deixava a defesa aberta para os donos da casa se manterem, também, ofensivamente. Aos 13, outra opção de Barbieri para o jogo, Matheus Savio cruzou na medida para Dourado na área, mas, em dividida com Maidana, o atacante estava à frente e o cabeceio que mandou a bola para o gol não valeu: impedimento.

Quem não faz, leva! E o Atlético aproveitou os erros adversários para empatar a partida aos 23 em uma jogada bem conhecida dos alvinegros: cobrança de escanteio, de Luan, na primeira trave, lugar preferido para Léo Silva ganhar pelo alto e cabecear para o fundo das redes. O zagueiro artilheiro alvinegro agora é, também, o maior goleador de sua posição na história do Brasileirão, com 32 gols, ultrapassando Réver, que também esteve em campo, pelo Flamengo.

Até o fim do primeiro tempo as duas equipes se mostraram dispostas à virada, sem sucesso para os dois lados. O lance curioso ficou para Tomás Andrade, que reclamou muito ao sair de campo para a entrada de Cazares, aos 35. O meia parece não ter gostado da troca de Thiago Largui e deu até socos no banco de reserva na hora da substituição.

O segundo tempo também foi de jogo aberto, com chance para o Atlético, aos 5, e para o Flamengo, aos 6. O placar voltou a mudar ainda no início: aos 8, Trauco novamente cruza na medida, agora para Lucas Paquetá, que livre na segunda trave, cabaceou para a meta de Victor, deixando o rubro-negro novamente na frente no placar.

Aos 12, Henrique Dourado ‘fez mais um’ impedido. Em bola recebida de Paquetá, o atacante driblou Victor e empurrou para o gol, mas o árbitro-assistente assinalou a posição irregular.

Não teve mais gols, mas muitas chances perdidas para os dois lados. Quem chegou mais perto de balançar as redes foi o Atlético: aos 23, Luan mandou uma bomba de fora da área, que passou raspando no gol de Diego Alves; aos 25, Léo Silva cabeceou alto na área, Chará completou, também de cabeça, mas Pará cortou próximo da meta; aos 30, novamente Chará e Pará na jogada, mas o alvinegro levou a melhor, tocou para Fábio Santos que bateu para o gol, mas a bola desviou em Léo Duarte e bateu na trave; aos 45, foi a vez de Léo Silva mandar uma bomba, mas foi para fora. Aos 50 minutos, último lance antes do apito final terminou novamente com a bola na trave: Cazares cobrou falta na pequena área e Réver desviou para o travessão.

Ficha técnica

Flamengo 2 x 1 Atlético

Flamengo: Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Réver e Trauco; Cuéllar, Willian Arão e Lucas Paquetá; Matheus Savio (Vitinho – Marlos), Éverton Ribeiro e Henrique Dourado (Piris da Motta). Técnico Mauricio Barbieri

Atlético: Victor; Emerson, Leonardo Silva, Iago Maidana e Fábio Santos; José Welison, Elias, Tomás Andrade (Cazares), Luan (Edinho); Chará e Ricardo Oliveira (Denilson). Técnico Thiago Larghi

Gols: Willian Arão (1’/1º), Leonardo Silva (23’/1º); Lucas Paquetá (8’/2º)

Cartões amarelos: Pará, Henrique Dourado (Flamengo); Emerson, Denilson (Atlético)

Motivo: 26ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data e horário: 23 de setembro de 2018, domingo, às 16h
Local: Maracanã, Rio de Janeiro

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Victor Hugo Imazu dos  Santos (PR)
Adicionais: Ilbert Estevam da Silva (SP) e Salim Fende Chavez (SP)

Público presente: 39.468
Público pagante: 36.018
Renda: R$ 1.062.984,50

 

Fonte: Itatiaia www.itatiaia.com.br

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close