Esportes

Cruzeiro cria, mas mostra inoperância ofensiva e empata com o Inter no Mineirão

Com o resultado, a Raposa chegou aos 31 pontos, na 7ª posição

Mano Menezes tem um grave problema para corrigir no Cruzeiro: a inoperância ofensiva. A torcida sofreu com o time neste domingo, no Mineirão, em jogo contra o Internacional, pelo Brasileiro. A Raposa até criou oportunidades, mas não conseguiu furar a defesa do Colorado. O placar em branco (0 a 0) frustrou os cruzeirenses. Vale destacar que os jogadores celestes reclamaram de um gol anulado do atacante Raniel, no segundo tempo.
Em 22 rodadas do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro marcou apenas 18 gols. Só dois times balançaram menos as redes, não por acaso são os dois últimos colocados, Ceará (13 gols) e Paraná (10).

Com o resultado, o Cruzeiro chegou aos 31 pontos, na 7ª posição. A campanha irregular tem 8 vitórias, 7 empates e 7 derrotas. Na próxima rodada, o time celeste enfrenta o Botafogo, na quarta-feira, às 19h30, no Engenhão.

O técnico Mano Menezes poupou dois jogadores para a partida contra o Internacional: o volante Henrique e o meia Robinho, que não chegou a ser relacionado para o jogo. Ariel Cabral e Bruno Silva ganharam a titularidade.

Pressão do Cruzeiro

O time de Mano começou sufocando o Internacional na parte inicial do 1º tempo. A Raposa tocou bem a bola, com triangulações e infiltrações para tentar se livrar da forte marcação do Inter. As primeiras oportunidades não demoraram a aparecer.

Aos 8 minutos, Egídio invadiu a área pela esquerda e chutou para defesa de Marcelo Lomba. Na sequência da jogada, Arrascaeta também saiu na cara de Lomba, mas, sem ângulo, bateu em cima do goleiro. O Cruzeiro dominou as ações, mas finalizava mal.

O Inter adotou um esquema bem defensivo. Todos os jogadores ficaram atrás da linha da bola. A estratégia era explorar o contra-ataque com Patrick, Nico e Pottker, além do centroavante Jonathan Alvez. A melhor chance do Colorado ocorreu no fim da etapa inicial, aos 37 minutos. Pottker passou com facilidade por Thiago Neves, Leo e Egídio e chutou no travessão.

Placar em branco

O Cruzeiro voltou do intervalo mais ligado e quase marcou no primeiro lance. Egídio cruzou para Raniel, que escorou de primeira para boa defesa de Lomba. Aos 5 minutos, um lance polêmico. Arrascaeta cobrou falta na segunda trave, Bruno Silva escorou para dentro da área e Raniel marcou. O árbitro assinalou irregularidade do volante cruzeirense no lance. Os cruzeirenses reclamaram muito.

Vice-líder do Campeonato Brasileiro, o Inter foi pouco ambicioso na partida. Subia raramente ao ataque, considerando positivo um empate. A melhor chance do Colorado na segunda etapa ocorreu aos 12 minutos. Zeca cruzou na cabeça de Edenílson que cabeceou para fora. Nos minutos finais, Damião também teve oportunidade, mas desperdiçou.

Por mais que tivesse a bola e pressionasse, o Cruzeiro mostrou o seu mais grave problema neste Campeonato Brasileiro: a fragilidade ofensiva. Chances foram criadas, mas a Raposa não furou a defesa colorada. Mano tentou mudar o jogo com as entradas de Rafinha, Mancuello e Barcos, mas nada adiantou.
CRUZEIRO 0 X 0 INTERNACIONAL

Cruzeiro: Fábio; Edílson, Léo, Dedé e Egídio; Lucas Silva, Bruno Silva (Rafinha), Ariel Cabral (Mancuello) e Arrascaeta; Thiago Neves e Raniel (Barcos). Técnico: Mano Menezes

Internacional: Marcelo Lomba; Zeca (Fabiano), Emerson Santos, Cuesta e Iago; Dourado, Edenílson, Patrick, Nico (D’Alessandro) e Pottker; Jonathan Alvez (Leandro Damião). Técnico: Odair Hellmann

Cartões amarelos: Thiago Neves, Lucas Silva e Leo (Cruzeiro). Jonathan Alvez (Inter)

Motivo:
 22ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte/MG
Data e hora: 02 de setembro de 2018, às 19h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa/GO) e Bruno Raphael Pires (Fifa/GO)

Público Presente: 16.247
Público Pagante: 12.331
Renda: R$ 217.050,00

 

Fonte:  www.mg.superesportes.com.br

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close