Saúde

Largar cigarro é mais difícil do que abandonar vício em outras drogas, diz médico

É lembrado nesta quarta-feira, em todo o país, o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Ocupamos, segundo a OMS, o oitavo lugar no ranking de número absoluto de fumantes; são mais de 11 milhões de homens e sete milhões de mulheres. Especialistas alertam que dependendo da dependência, o tratamento é mais difícil do que se fosse tratar o vício em cocaína.

De acordo com o pneumologista Marcelo Defúgio, “a dependência é química e física. O pior de tudo é que além da dependência química ainda tem a dependência psicológica. O ato de acender o cigarro, sentar, contemplar o ato de fumar, tomar um cafezinho, relaxar. Esses sentimentos, ligados à dependência, vira um hábito difícil de ser controlado”, explica.

É necessário bastante determinação para parar de fumar. Dependendo do grau de dependência, é necessário o uso de medicamentos.

Em alguns casos, o tratamento é semelhante ao de quem quer largar o vício em outras drogas. Um estudo realizado com ratos viciados em nicotina e cocaína comprova isso. Ao deixar os ratos com fome por um logo período, o rato da cocaína foi comer antes de ir até a cocaína. Já o rato da nicotina foi primeiro na nicotina para depois comer.

As doenças relacionadas ao consumo de tabaco são várias e, com certeza, vão aparecer ao longo da vida”, alerta o médico.

Quem fuma tem a expectativa de vida reduzida em dez anos. O fumante morre mais de infarto e derrame. “O cigarro pode causar também outras doenças, como os vários tipos de câncer e doenças respiratórias”, explica José Francisco Zumpano, clínico geral da Unimed-BH.

A auxiliar de cozinha Cláudia Márcia, de 56 anos, está há uma semana sem fumar. “O desafio de parar de fumar é muito grande. Estou fazendo isso pela minha saúde e também pelas minhas filhas, já que elas sofrem com o cigarro mesmo não fumando”, explica.

A prefeitura de Belo Horizonte tem um programa gratuito para ajudar quem quer abandonar o vício. Basta procurar um dos centros de saúde em Belo Horizonte. Clientes da Unimed que querem abandonar o cigarro também podem contar com ajuda dos grupos de apoio.

 

Fonte: Itatiaia www.itatiaia.com.br

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close