Esportes

Com uma vitória longe de BH no 1º turno, Atlético tenta melhorar números contra Botafogo

Ainda sonhando com o título do Campeonato Brasileiro, o Atlético sabe que precisa melhorar os números como visitante na competição. Em oito jogos no campo do adversário no primeiro turno, a equipe alvinegra conquistou apenas duas vitórias, mas só uma longe de Belo Horizonte, já que o outro triunfo foi obtido diante do América, no Independência.

O único triunfo do Galo fora de Minas no Brasileirão aconteceu no dia 13 de maio, quando bateu o Atlético-PR por 2 a 1, em Curitiba, na quinta rodada. Os gols foram marcados pelo zagueiro Bremer e pelo atacante Róger Guedes, que não estão mais no clube.

“A gente sabe que ainda não venceu fora de casa depois da retomada da Copa, mas a gente está ciente do trabalho que vem sendo desenvolvido no dia a dia. O Thiago (Larghi, treinador) vem trabalhando a gente bem durante essa semana. É estar com a cabeça boa, pensamento bom, focado no objetivo contra o Botafogo, no Rio, que é buscar os três pontos”, declarou o volante José Welison.

Aliás, o Atlético ainda sofre com o desmanche provocado durante a Copa do Mundo. Desta forma, somente quatro jogadores que estiveram na partida na Arena da Baixada podem começar o duelo do próximo domingo, às 16h, contra o Botafogo, no Rio de Janeiro, pela última rodada do primeiro turno do Brasileiro: o goleiro Victor, os atacantes Luan e Ricardo Oliveira e o lateral-esquerdo Fábio Santos, que segue como dúvida devido a uma entorse no tornozelo esquerdo. O camisa 6 foi a campo nesta quinta-feira e participou da primeira parte da atividade, mas voltou a sentir incômodo no local e foi substituído pelo jovem Hulk.

Elias, que foi um dos três jogadores que entraram durante a partida contra o Atlético-PR, também não poderá atuar no Rio de Janeiro por estar suspenso com três cartões amarelos. Já Matheus Galdezani e Cazares, que foram acionados durante o duelo em Curitiba, devem ser titulares diante do time carioca.

Patric e Gabriel, que foram titulares na partida em Curitiba, agora são reservas. Já Bremer, Otero e Róger Guedes foram negociados durante a pausa para a Copa do Mundo, enquanto Adilson ainda se recupera de lesão na panturrilha e Gustavo Blanco rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e só volta a jogar no ano que vem.

As várias mudanças no time após a Copa obrigam o técnico Thiago Larghi a fazer experimentos durante o Campeonato Brasileiro em busca da equipe ideal, principalmente no meio-campo, setor mais desfalcado em relação ao primeiro semestre.

“A gente tem que procurar se entender o mais rápido possível. São muitos jogadores, de grande qualidade técnica. Estamos tentando se adaptar o mais rápido um ao outro para o time encaixar. São várias mudanças por suspensão ou lesões, então temos que estar prontos psicologicamente para entrar em campo e fazer um bom trabalho”, disse José Welison.

É neste cenário que o Atlético tenta voltar a vencer como visitante após três meses. No entanto, o desafio será grande, já que o time mineiro não vence Botafogo, no Rio de Janeiro, desde novembro de 2012, quando fez 3 a 2, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro. Desde então, foram cinco jogos na capital fluminense, com quatro vitórias cariocas e um empate.

 

Fonte: Itatiaia www.itatiaia.com.br

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close