Saúde

Secretaria de Saúde de BH espera vacinar 109 mil crianças contra sarampo e poliomielite

Crianças de 1 a 5 anos de idade já podem se vacinar contra o sarampo e a paralisia infantil em qualquer um dos 152 postos de saúde de Belo Horizonte. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a expectativa é vacinar 109.439 crianças dentro da faixa etária. Até o momento, a capital mineira recebeu 169 mil doses da vacina contra o sarampo e 131 mil contra a pólio.

Ainda segundo o órgão, a cobertura vacinal em Belo Horizonte está abaixo da estipulada pelo Ministério da Saúde, de 95%. Contra o sarampo, a cobertura em crianças de um ano está em 93% para a primeira dose e em 78% para a segunda dose. A vacinação contra pólio é realizada no primeiro ano de vida da criança. Neste caso, a cobertura vacinal em BH está em 93%. O primeiro reforço da vacina contra a paralisia infantil é aplicado aos 15 meses de idade, a cobertura está em 74%. O segundo reforço, aos quatro anos, está com a cobertura em 78%.

Objetivos 

O Ministério da Saúde destaca que os principais objetivos da campanha são vacinar quem nunca tomou a vacina, completar todo o processo de vacinação de quem não tomou todas as doses e dar uma dose de reforço para quem já se vacinou, mesmo com todas as doses em dia.

Para Jandira Lemos, Diretora de Promoção à Saúde e Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, existe uma margem de 5% de crianças em que a vacina pode não fazer efeito, como não é possível identificar esse grupo, é importante que todas as crianças de 1 a 5 anos tomem o reforço para garantir a imunização contra o sarampo e a paralisia infantil.

Já contra o Sarampo, a Secretaria Estadual de Saúde recomenda a vacinação nas seguintes idades:

– Aos 12 meses, a criança deverá receber a primeira dose da vacina tríplice viral (que protege contra o sarampo, a rubéola e a caxumba);

– Aos 15 meses, a criança deverá receber a segunda dose com a vacina tetraviral (contra o sarampo, a rubéola, a caxumba e a catapora/varicela) ou a vacina tríplice viral e a de varicela monovalente;

– De 2 a 29 anos, caso não tenha nenhum registro de dose da vacina tríplice ou tetraviral, a pessoa deverá receber duas doses com intervalo de, no mínimo, 30 dias da primeira dose;

– De 30 a 49 anos, caso não tenha nenhum registro de dose da vacina tríplice ou tetraviral, deverá receber apenas uma dose;

– Após 49 anos de idade, não é necessário a vacinação porque a pessoa é considerada imune;

– Profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, dentistas e outros), independentemente da idade, devem ter duas doses válidas da vacina tríplice viral documentadas;

– Profissionais de transporte (taxistas, motoristas de aplicativos, motoristas de vans e ônibus), profissionais do turismo (funcionários de hotéis, agentes, guias e outros), viajantes e profissionais do sexo devem manter o cartão de vacinação atualizado conforme os esquemas vacinais.

 

Fonte: Itatiaia www.itatiaia.com.br

 

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close