Esportes

Barcos perde pênalti, São Paulo vence e amplia freguesia do Cruzeiro no Brasileirão

Duas camisas pesadíssimas em campo indicavam o que seria o jogo. E na bela tarde deste domingo (29), no Mineirão, o Cruzeiro deu sequência a enorme freguesia frente ao São Paulo. O time de Mano Menezes perde para o Tricolor por 2 a 0, gols de Diego Souza e Everton, um em cada tempo. O atacante cruzeirense Barcos ainda perdeu um pênalti quando a partida estava 1 a 0 para os paulistas.

Mano Menezes poupou duas peças importantes: Thiago Neves, que vive atualmente da fama de decisivo, mas que não tem conseguido fazer boas partidas, e Robinho, que ficou descansando a pedido do departamento de fisiologia. Mancuello e Rafinha foram os substitutos.

Além desses, Lucas Silva ficou fora por suspensão. O argentino Ariel Cabral foi escalado.

A próxima partida do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro está marcada para o próximo domingo, contra o Vitória, às 16h, no Barradão. O lateral-direito Edilson não poderá jogar, já que levou o terceiro amarelo na derrota para o São Paulo.

O JOGO

Os primeiros 45 minutos foram de muito equilíbrio, mas o Cruzeiro historicamente carrega uma escrita complicada em partidas contra o São Paulo. Antes do encontro deste domingo as duas equipes haviam se encontrado 26 vezes desde 2005, sendo que o São Paulo havia vencido 17 duelos, enquanto a Raposa apenas três. E esse peso da freguesia, ao que parece, fez o Tricolor iniciar o jogo na frente.

Aos 26 minutos, após falta de Edílson defendida pelo goleiro Sidão, o São Paulo puxou um contra-ataque de manual. O lateral-esquerdo Reinaldo fez uma bela inversão de jogo e encontrou Rojas, que tabelou com Everton. O meia disparou pela esquerda deixando a marcação para trás e tocou para Diego Souza, no meio da área, balançar as redes de Fábio: 1 a 0.

Antes do gol o Cruzeiro até estava melhor no jogo, mas o time de Diego Aguirre cresceu na partida após abrir o placar. Mas o São Paulo buscava sempre os contra-ataques, explorando o erro dos comandados de Mano Menezes.

O São Paulo foi para o intervalo com a vantagem no placar, mas a equipe da casa ficou mais com a bola nos pés: 65% a 35%, evidenciando a estratégia de Aguirre, que era deixar o adversário com a bola e explorar os contra-ataques.

No segundo tempo o Cruzeiro seguiu com mais posse de bola, teve a chance de empatar em uma lance de pênalti, mas o argentino Barcos desperdiçou chutando a bola no travessão de Sidão.

Não bastasse o erro na cobrança de pênalti, o São Paulo encaixou mais um contra-ataque aos 33 minutos e ampliou o placar e a freguesia do Cruzeiro no embate: 2 a 0.

A derrota do Cruzeiro escancara ainda mais a disparidade estatística entre os clubes. Em 61 jogos pelo Campeonato Brasileiro unificado, o São Paulo venceu 34, a Raposa 12, com 15 empates.

A derrota joga pressão em cima da equipe de Mano Menezes, que agora enfrenta o Santos no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, na Baixada Santista, na próxima quarta-feira.

 

CRUZEIRO 0 x 2 SÃO PAULO

Motivo: 16ª rodada do Campeonato Brasileiro

Local: Estádio Mineirão

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Auxiliares: Rodrigo Figueiredo H. Correa (RJ) e Carlos Henrique A. de Lima Filho (RJ)

Gols: Diego Souza, aos 26 minutos do primeiro tempo; Everton, aos 33 minutos do segundo tempo.

Cartão amarelo: Edilson e Ariel Cabral (CRU); Anderson Martins (SP)

Cartão vermelho: Não houve

Público: 21.566

Renda: R$ 641.978,00

CRUZEIRO – Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Ariel Cabral; Rafinha (David), Arrascasta e Mancuello (Raniel); Barcos. Técnico: Mano Menezes

SÃO PAULO – Sidão; Araruna (Shaylon), Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Luan (Lucas Kal), Lizieiro, Nenê (Bruno Peres); João Rojas, Diego Souza e Everton. Técnico: Diego Aguirre

 

Fonte: Hoje em Dia www.hojeemdia.com.br

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close