Esportes

Em situações opostas no Brasileirão, América e Atlético se enfrentam no Horto

Fazendo seu melhor início de de Série A, nos pontos corridos, o Coelho encara o Galo que entra pressionado por todos os lados.

Atlético e América entram em campo às 21h de hoje, no estádio Independência, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, vivendo situações opostas na competição.

O Galo entra pressionado por todos os lados. Com três jogos sem vencer (duas derrotas e um empate) e a queda da primeira para a décima colocação, a torcida foi à sede pedir contratações e mudanças na diretoria, além de se reunir com o presidente do clube. Internamente, Sérgio Sette Câmara também chamou os atletas para um bate-papo, cobrando uma reação imediata na única competição que resta ao alvinegro.

Já o América, que tem o seu melhor início de Série A na era dos pontos corridos, quer aproveitar o momento ruim do rival para somar os três pontos e figurar na parte de cima da tabela.

Além de tudo isso, o clássico promete ser acirrado pelo histórico dos confrontos entre os clubes na temporada. As partidas terminaram com muitas reclamações de arbitragem do alviverde, que se sentiu prejudicado nos embates pelo Campeonato Mineiro.

Apesar de reconhecer o contexto que cerca o duelo de hoje e a necessidade de vitória que o Galo possui, o volante Gustavo Blanco disse que o elenco precisa esquecer da pressão, se concentrar bastante no jogo e jogar com alegria para reverter o momento turbulento.

“A gente sabe da pressão e entende o torcedor, que tem razão de estar chateado. Mas temos que estar blindados neste momento. Se deixarmos essa pressão nos abalar, vamos para o jogo sem confiança, sem alegria. E não podemos perder isso, pois é só assim que poderemos superar essa fase”, analisa.

Do lado alviverde, a chance de se aproveitar do momento vivido pelo rival não é vista como uma vantagem. O técnico Enderson Moreira acredita que as forças se igualam em um clássico e ressalta que a preocupação americana está em anular as principais armas do alvinegro para buscar os três pontos.

“O clássico é extremamente difícil, independentemente da situação de cada time. Então, estamos focados naquilo que realmente precisamos estar, que é os atletas que o adversário tem, a organização que eles têm com o Thiago Larghi, o que eles podem nos trazer de dificuldade. Isso são coisas que estamos realmente atentos e concentrados. Tudo que está fora desse contexto não tem representatividade para nós”, declara.

Fonte: O Tempo www.otempo.com.br

 

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close