Esportes

Atlético-MG barra no San Lorenzo e dá adeus à Sul-Americana

Bom desempenho do mistão não foi o suficiente para quebrar vantagem dos argentinos, que levaram a melhor mesmo com atuação inferior no Independência

No Independência, o Atlético-MG tentou defender sua permanência na Sul-Americana com uma equipe praticamente reserva, mas acabou no empate sem gols com o San Lorenzo, que levou a melhor pelo placar de 1 a 0 agregado da vitória na Argentina. Diante de um bom público, os jovens alvinegros exibiram talentosos contra-ataques, mas pecaram nas finalizações, fazendo Larghi sentir falta da pontaria calejada de Roger Guedes e Ricardo Oliveira.

Joao Guilherme/Raw Image
Joao Guilherme/Raw Image

Foto: LANCE!

PRÓXIMOS COMPROMISSOS

Fora da Copa Sul-Americana, o Atlético-MG volta a concentrar suas atenções na próxima disputa pelo Campeonato Brasileiro. No domingo, a equipe viaja para Curitiba, onde enfrenta o Atlético-PR, às 16h, em disputa válida pela quinta rodada. Enquanto isso, o San Lorenzo, terceiro colocado no Campeonato Argentino, enfrenta o River Plate no mesmo dia, às 20h, no Estádio Monumental de Núñez, pela última rodada da competição.

 

O JOGO

Apesar de pouco experiente e ainda cometendo falhas importantes, a equipe escalada por Thiago Larghi deu trabalho aos argentinos. Com a defesa bem posicionada, o Atlético-MG bloqueou as principais chegadas do rival e criou as melhores chances de gol do primeiro tempo. Recuado, o San Lorenzo investiu em bolas aéreas e, na primeira oportunidade, Gudiño arriscou o chute, mas mandou por cima do gol de Victor.

Em resposta, aos 11 minutos Erik invadiu a área com velocidade, mas se atrapalhou diante de Navarro e perdeu a bola no lance que foi o melhor do Galo no primeiro tempo. Mesmo com a queda de rendimento das equipes em momentos específicos, a partida teve seus picos de emoção com tentativas de contra-ataques e esperançosa falta de Otero aos 33, que ficou na barreira.

Sem conseguir ganhar espaço, o San Lorenzo apostou em entradas duras e conseguiu bom contra-ataque, mas mais uma vez parou na defesa alvinegra. Em seguida, aos 40, Tomás Andrade alcançou Alerrandro na área e o atacante arriscou o cabeceio, porém foi para fora. Nervosos, os argentinos aumentaram a pressão, mas acabaram cavando mais faltas e uma confusão no final da etapa, que fez com que o time do Papa deixasse o gramado com cinco atletas amarelados contra dois do Atlético.

Na volta para a segunda etapa, a torcida alvinegra viveu intensamente os cinco minutos iniciais ao vibrar com defesa de Navarro em chute perigoso de Elias e cobrança de falta de Otero, que quase terminou com falha do goleiro. Entretanto, apesar de atingir 65% de posse de bola no decorrer da partida, a dificuldade nas finalizações pesou no jogo do Atlético, que ainda precisava de dois gols para se classificar.

A procura pela marca se intensificou com avanços pontuais dos mineiros e a torcida já ansiava pela entrada de Gustavo Blanco, quando Otero quase surpreendeu Navarro com cobrança de escanteio fechado aos 18 minutos. Mas o que incendiou a arquibancada do Horto foi um pênalti não marcado a favor dos mandantes. No fundo da área, Erik cruzou e a bola bateu na mão de Coloccini, que deu carrinho com os braços abertos, mas o árbitro mandou seguir.

Após defesa segura de Victor em falta cobrada por Castro aos 32, o Galo gastou suas últimas energias lançando suas principais peças ao ataque, principalmente com Erik, que mostrou mais facilidade para se livrar da marcação e arrancar. No final, até o goleiro Victor deixou a posição para tentar o gol após cobrança de falta, mas a noite acabou mal para o Atlético-MG, que teve a comissão técnica xingada pela torcida.

FICHA TÉCNICA 
ATLÉTICO-MG 0 x 0 SAN LORENZO 
Local: Independência, Belo Horizonte (MG)
Data-Hora: 08/05/2018 – 21h45
Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)
Auxiliares: Carlos Astroza (CHI) e Christian Schemann (CHI)
Público e renda: 13.517 presentes / R$ 264.295,00
Cartões amarelos: Iago Maidana, Yago, Tomás Andrade (CAM); Gudiño, Mercier, Reniero, Botta, Senesi, Robert Piris (SLO)
Cartões vermelhos: 
Gols: 

ATLÉTICO-MG: Victor; Samuel Xavier (Marquinhos, aos 34’/2ºT), Bremer, Iago Maidana, Lucas Cândido; Elias (Gustavo Blanco, aos 27’/2ºT), Yago, Otero, Tomás Andrade (Bruno Roberto, 27’/2ºT), Erik; Alerrandro. Técnico: Thiago Larghi.

SAN LORENZO: Navarro; Coloccini, Paulo Díaz, Gabriel Rojas, Senesi; Mercier, Robert Piris, Moyano, Botta (Barrios, aos 30’/2ºT), Gudiño (Alexis Castro, aos 17/2ºT); Reniero (Gonzalo Rodríguez, aos 44’/2ºT). Técnico: Claudio Biaggio.

Fonte: Lance

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Close